Durante sessão de fotos, o ator Tyler Hoechlin deu uma entrevista e gravou um vídeo para a NY Observer. Breve iremos disponibilizar o vídeo legendado, mas enquanto isso você confere a matéria traduzida por nossa equipe;

Sentando-se com o último super-herói em “Supergirl

“Com ou sem óculos?” Tyler Hoechlin pergunta, sentando-se antes de começarmos a gravar o vídeo.

Quando você está interpretando o Super-Homem, a escolha sobre usar ou não óculos é, sem sombra de dúvidas, algo que você já está profundamente ciente. Tem um pouco de clarão vindo da janela, refletindo nas lentes, então os óculos saem de cena e Hoechlin passa a ser menos “Clark Kent” e mais “Homem de Aço”.

“Essa foi uma das raras vezes em que não houve teste de elenco,” Hoechlin (pronuncia-se Heck-lin) disse sobre o seu papel em Supergirl, como o primo famoso de Kara. “Eu tive uma reunião com os produtores e o criador, e apenas me falaram que era sobre Supergirl, mas sem entrar em detalhes, então, quando eu cheguei lá, eles mencionaram que estariam introduzindo o Super-Homem na série e me perguntaram se eu tinha interesse em falar sobre isso. Nós tivemos uma ótima conversa sobre o personagem – o que achávamos interessante sobre ele, diferentes temas que queríamos explorar com o personagem (se fizéssemos isso) e eu acho que estávamos na mesma página. Foi em uma segunda-feira, e na sexta-feira, nós recebemos a ligação recebendo a proposta, foi isso.”

Com certeza, pesquisar sobre o Super-Homem é um pré-requisito para interpretá-lo. Cabelo escuro? Queixo definido? Olhos azuis-esverdeados?  Bíceps de um jornalista menos profissional? Sim, sim, sim, sim. Até a barba de Hoechlin (que ele precisa tirar duas vezes por dia para convencer no papel do escudeiro protetor de Metrópolis), algo que iria distinguir o ator do personagem, apenas contribui para o estilo másculo que define o Super-Homem.

“Eu não era fã de quadrinhos na infância,” Hoechlin confessou. “Eu era um fã dos personagens, mas, em relação aos quadrinhos, eu não sabia nada quando criança.”

Eu finjo surpresa.

“Eu joguei beisebol na liga desde os meus nove anos de idade, todos os finais de semana. Eu acho que, quando tinha doze anos, em um ano nós jogamos cento e noventa jogos, então, na verdade, nós ultrapassamos o limite de jogos da liga principal. Ou eu estava no set fazendo testes de elenco, lendo um roteiro ou no campo de beisebol. E na escola,” ele adiciona, sorrindo. “A escola estava por ali também.”

Hoechlin, que também interpretou Derek Hale em Teen Wolf, parece o garoto por quem você costumava ter uma quedinha no ensino médio, aquele que era a estrela do time de esporte mais importante da sua região, que namorava a garota mais popular da escola, mas ainda era legal com você. Ele parece o tipo de cara que realmente ficaria feliz se você o ajudasse com as respostas do dever de casa.

No filme de março, Batman vs. Superman, um exaustivo exercício em tons de sépia e flashbacks, teve Henry Cavill no papel principal alternando entre o pensativo e o raivosamente pensativo. Uma crítica de um site americano descreveu o ator de Homem de Aço:  “Cavil – cuja performance envolve mais poses do que atuação – é, alternativamente, apresentado como um messias alienígena, uma superarma e uma bandeira americana balançando contra o vento: a única coisa que ele não consegue ser é um personagem.”

Parece que o Super-Homem necessário era o da CW – e do Hoechlin.

O Super-Homem de Hoechlin é – será que devo me atrever a dizer? – divertido. Ele interpreta Clark Kent com a quantidade certa de atrapalhação – um alívio cômico que nunca ameaça atingir a um nível de besteirol. E seu Super-Homem é sério, porém com evidências de personalidade, carisma, sem nunca parecer um modelo de um comercial de perfume com a temática de super-herói.

Na primeira temporada de Supergirl, o Super-Homem era muito ausente, aparecendo mais frequentemente sob o nome de “Clark” e por meio de mensagens de texto à Kara, oferendo encorajamento em momentos oportunos.

Em raras ocasiões, ele apareceu em carne e osso, grande parte de costas, sempre com um brilho no rosto atuando como um espaço vazio que poderia muito bem ser lido, “INSIRA UM ATOR AQUI.” O seu papel na história de Kara foi simbólico, não substancial.

Porém, no começo da segunda temporada, tivemos a oportunidade de conhecê-lo pela primeira vez, e Hoechlin teve a oportunidade de transformar o Super-Homem em seu próprio personagem, não apenas como uma nota de rodapé na história de Kara.

“O Super-Homem já existe naquele contexto há um bom tempo,” Hoechlin fala sobre o seu arco em Supergirl. “Essa não é uma história original, então ele sabe o que faz. Chegar ali e trabalhar com Kara é uma nova dinâmica, algo que ele ainda está se ajustando: trabalhar em equipe e ter alguém que está na mesma página que ele.”

Depois de dois episódios lutando juntamente com a sua prima, Super-Homem sentiu que era o momento de deixar National City para voltar a Lois Lane e ao seu trabalho no Daily Planet. Não existe nenhum anúncio oficial sobre a possível volta de Hoechlin em Supergirl.

No entanto, todos nós sabemos que no planeta dele o símbolo “S” significa “esperança”. Vamos nos confortar com isso, enquanto esperamos para sabermos se veremos o Super-Homem de Hoechlin novamente.

galeriaa

201620-0001.png 201620-0002.jpg 201620-0005.jpg 201620-0003.jpg

Fonte: Observer

Tradução e Adaptação – Equipe THBR

Após a grande estreia do Superman interpretado pelo ator Tyler Hoechlin na série Supergirl. O Site Collider criou sete razões do porquê a CW deveria fazer um Spin-off sobre o Super-Herói.

Confira abaixo a matéria traduzida por nossa equipe;

Caso vocês tenham perdido as notícias da DC ou de um bom pedaço da Internet, o tão desejado primeiro Superman da TV em uma geração teve sua estreia em Supergirl há duas semanas, interpretado por Tyler Hoechlin. A representação dele foi tão favorável e inesperadamente recebida que já tem convites para um spinoff. Eu também estou nesse campo, e essas são as Sete Razões do porquê a CW deveria seguir nesse cenário.

1) Tyler Hoechlin

Não tem muito sentido em fazer uma contagem regressiva das razões e tentar enterrar a liderança aqui. Como você já deve ter visto, Tyler Hoechlin fez um pouco da idealização do papel de Superman/Clark Kent nos dois episódios que apareceu em Supergirl. Havia muitas coisas pelas quais esperávamos: um Superman brilhante, cheio de vida, esperança e amor pelos amigos e família, um Superman que está cumprindo seu grande destino, e alguém que está aproveitando seu trabalho no processo. Esse Superman é amistoso e até mesmo “abraçável”. Ainda quando ele precisou ser, isto é, discordando (o que ele faz muito) de J’onn, o garoto explorador pegou o pó e o cara cuja capa você não puxou, assumiu o controle. Bom como o Superman de Tyler Hoechlin era, esse foi o outro lado da moeda, o que realmente brilhava. O Superman dele era inovador, bobo e divertido, altamente recordativo do Clark de Christopher Reeve. Foi sua ligação com o (aparentemente mal-humorado) Perry White que forneceu alguns dos melhores momentos de Clark. Sobretudo, isso foi uma surpresa – e surpreendentemente bem-vinda – virada para Tyler Hoechlin, que confessou não preencher o traje tanto quanto Henry Cavill. Mas em defesa de Hoechlin, caras que fazem igual são cerca de 0,0001% da população humana conhecida. Se você pensou que Hoechlin não iria apresentar um Superman adequado, você deve culpar essa foto (sério, essa é a pior foto que eles poderiam ter usado para introduzi-lo). Tenho certeza que sua opinião mudou quando você o viu em ação. O cara ficou forte o suficiente para caber na roupa. A tomada de Hoechlin nesse papel duplo também é bem equilibrada em ambos os lados, com a quantidade certa de respeito dada a Reeve.

2) Superman não é um personagem coadjuvante

Isso tudo sendo dito, é parecido com o que Harley Quinn disse uma vez para Poison Ivy: “Quando nós nos tornamos ‘O Grupo’?” Pergunta que não foi feita ao Kal-El. Superman não é uma parte da Liga da Justiça; ele lidera a Liga da Justiça. Isso volta para os ‘Super Amigos’. Você pensa que Superman terá algum problema de verdade com o Dr. Frankenstein ou com a porra do Capricorn Kid, se a kryptonita não estivesse disponível no balcão da drogaria? Se bem me lembro, o Superman do Mal não teve nenhum problema em dar uma surra nos ‘Super Amigos’, porque eles eram muito bonzinhos para usarem kryptonita contra ele. Volte e confira ‘Galatic Guardians’ ( você sabe, quando Darkseid estava manipulando a Mulher Maravilha), o Superman, em inúmeras ocasiões, era quem fazia a diferença, especialmente quando ele morreu. E era o Superman acolhendo Darkseid inúmeras vezes em Superman: A Série Animada, Liga da Justiça, Liga da Justiça Sem Limites. Ele não era para o melhor ator coadjuvante, tanto por seu poder, como por seu coração heroico.
Conclusão: Se você vai introduzir o mais icônico super-herói, você irá explorá-lo de forma a abrir as portas para uma séria focada nele. Você pode trazer Vixen (dois, na verdade), Connor Hawke, Caçadora, alguns Canários, uma versão de Esquadrão Suicida, Nevasca, o verdadeiro Jay Garrick e sua avó. Nenhum desses é o Superman. Este é meio que único.

3) Fãs estarão sempre presentes para um Show bem feito do Superman

Smallville durou por uma década. E não existiu, durante todo tempo, um fio sequer de ação da capa e bota vermelha. Lois e Clark não poderiam encontrar um vilão decente para salvar suas vidas, exceto Lex Luthor de John Shea, por três anos durante quatro temporadas. Superboy (não posso dizer se era bom, porque eu nunca assisti) durou 100 episódios através de quatro temporadas e a contratação de um novo protagonista. E As Aventuras de Superman continua sendo o melhor show de TV de todos os tempos. Superman é tipo Campo dos Sonhos: você faz, nós vamos.

4) Desde que o Universo dos filmes da DC e da TV são separados: O céu é o limite

Não houve dois Supermen diferentes ao mesmo tempo em toda a história dos filmes e da TV até agora. Sim, teve Brandon Routh e Tom Welling em 2006. Mas apenas um deles estava vestindo a capa. Até recentemente, sempre foi uma grande coisa que, uma série como Smallville, não poderia nem chegar aos pés do potencial da encarnação de um dos maiores personagens da DC, tanto que os rumores de um Bruce Wayne jovem aparecendo na série nunca se realizou. Agora, por ter dois Flashes, ficou claro que os filmes e as séries de TV estão em universos separados, não há mais aquele mandato. Isso significa que quase qualquer coisa pode acontecer, e eu espero que aconteça. O universo de Arrow se tornou poderoso, e se o Superman fará uma aparição nele, nada está fora de cogitação.

5) Um show bem sucedido do Superman = Um show bem sucedido do Batman?

E se o céu é o limite, por que não isso? O que dizer sobre nós estarmos afastados por quase 50 anos desde a última série em live-action do Batman? Uma série moderna do Batman pode mostrar o lado detetive do Cavaleiro das Trevas muito mais do que os filmes. Na verdade, eu preferiria ter uma série do Batman na Netflix, mas vou aproveitar o que conseguir (aqui está um argumento do porquê o Batman pertence à CW). Se você quiser introduzir algo sobre uma certa retratação através da Fox, eu passei por isso durante dois episódios em Gotham antes de terminar tendo alguns outros planos… para a duração da série. Totalmente realizados, “Supes” e “Bats” são grandes aspirações, porém não deveríamos estar na Era Dourada da TV ou algo do tipo? Você acha que a CW não iria promover fortemente uma série bem feita do Batman e/ou do Superman? Claro que iria.

6) Tem histórias animadas de Superman que exigem o “tratamento” de Live-Action

Minha esperança é de que nós possamos, finalmente, ter nosso primeiro Superman completo na TV em termos de todos os tipos de histórias dele, até Extradimensionais e Aventuras Intergalácticas. O que eu mais quero do que vimos em Superman: A Série Animada; Superman: Sem Limites; Superman e Batman: Inimigos Públicos e Apocalipse e Grandes Astros: Superman (menos a morte, é claro) em live-action. Acho que em ‘Sem Limites’ posso ver Hoechlin praticamente possuindo todo o personagem. Lois e Clark era sobre romance. Smallville, a história antes da história. Eu quero um show que possa explorar cada aspecto da existência do Superman, tanto como herói , quanto como um repórter bem educado. Além disso, quando eu digo totalmente realizado, eu quero dizer a lista de inimigos do Superman. São três séries até agora: Lois e Clark, Smallville, e agora Supergirl, e eu ainda estou esperando pela interpretação nada terrível do Metallo. Se houver alguma menção de Bronson Pinchot em qualquer show do Superman de novo, alguém vai ter que morrer. Nós temos a tecnologia. Nós temos Tyler Hoechlin. Nós temos a capacidade de fazer a primeira série do Superman verdadeiramente grande no mundo.

7) Não é necessário uma origem

Nós não precisamos de uma nave para a Terra (Embora, sem dúvida, vamos obter em um flashback ou viagem nos episódios). Nós não precisamos de Smallville, Kansas. Nós não precisamos de Lois nomeando seu novo “amigo”. E com certeza não precisamos dela tendo um encontro com Clark Kent e um com Superman na mesma noite. Volte e assista Superman. Isso aconteceu. O Superman do Hoechlin já vem fazendo isso há muito tempo. Além disso, Smallville era uma história de dez anos de origem. Quanto mais disso você precisa? Nós começamos com Superman no meio de uma missão ou uma luta, ou Clark no meio de uma grande história com vilões que conspiram contra ele e que lá vão. Nós vamos escolher os detalhes no decorrer do caminho. Sem cometer erros, se os produtores e a CW querem assim – do jeito que nós queremos – o que vimos em Supergirl não é nada menos que o episódio ‘Piloto’ secreto. E, considerando o quão terrível a maioria das pessoas vem a ser, seria um crime para a CW não seguir por este caminho.

E você? Gostaria de um Spin-Off do Superman?

Fonte: Collider

Tradução e Adaptação – Equipe THBR

Durante sua divulgação como Super-Homem em Supergirl, o ator Tyler Hoechlin deu uma entrevista ao site The Wrap e você confere os dois vídeos legendado pela nossa equipe;

No Primeiro vídeo o Tyler jogou um jogo de Perguntas e Respostas. Onde as perguntas foram enviadas por seus fãs;

Já no segundo vídeo o ator comentou sobre sua roupa de Super-Homem;

Tradução e Legenda – Equipe THBR

 

Em outubro o ator Tyler Hoechlin esteve em Nova York promovendo sua participação em Supergirl como Super-Homem. Ele deu uma entrevista ao AOL Build.

Confira o painel legendado pela nossa equipe, onde o ator comentou como foi receber a noticia de que seria o mais novo Superman, como foi vestir a roupa do Super-Herói e muito mais…

Tradução e Legenda – Equipe THBR

No dia da estreia da segunda temporada de Supergirl, o ator Tyler Hoechlin esteve no jornal da KTLA 5. O ator falaou sobre 50 Tons de Cinza, como recebeu sua noticia de que seria o Superman e muito mais.

Você confere a tradução do vídeo logo abaixo;

 

 

ENTREVISTADOR: Muito bem. Você quer falar com Tyler Hoechlin sobre as coisas do Super-Homem em Supergirl ou você prefere falar dos dois filmes 50 Tons?
E: Bem, Super-Homem! Não, você escolhe
E: É, vamos lá! Vamos falar disso em um segundo porque a mulher que interpretou a mãe dela esteve aqui.
TYLER: Sim.
E: E ela disse que é delicioso.
T: Nós estamos falando sobre Supergirl ou 50 Tons?
E: 50 Tons.
T: Sim. Quer dizer, eu não sei se essa seria a palavra que eu escolheria, mas eu tenho certeza que tem algumas pessoas que concordariam com essa descrição.
E: Você diria que foi divertido? Foi assustador para você ou…?
T: É, não. Eu sempre digo que essa experiência foi estranha porque eu fiz coisas antes em que você meio que cultiva e cria uma base de fãs. Mas isso é algo que já tinha tantos fãs quando eu entrei que só de ser anunciado que eu faria parte disso, as pessoas já vêm e você fica meio ‘Ah, ok, ok’. Então, sim, é interessante participar de algo que já tem tantos seguidores.
E: Você se familiarizou com o material?
T: Eu não li os livros. Eu não li os livros, por nenhum motivo especial. Meu personagem foi muito expandido dos livros, então eu pensei em fazermos a nossa própria coisa.
E: Muito bem, justo. Agora para Supergirl e o Super-Homem! Quando você ouviu “Ei, por sinal, você vai ser o Super-Homem”?
E: Isso é muito legal.
E: Essa é uma grande capa para preencher.
E: Sim, foi bem estranho. Eu na verdade estava no carro com o meu irmão voltando para casa de um Parque Nacional em Utah e eu recebi a ligação. Eu desliguei e disse para ele que tinha conseguido e ele disse ‘Então você é o Super-Homem agora’. E eu respondi que sim para essa pergunta o que é algo muito, muito estranha de admitir. Ainda é muito estranho.
E: Eles costumavam ter um aparelho de exercício que eles costumavam ter que chamava extensor de peito, eu acho que isso não existe mais.
T: Meu Deus, eu me lembro disso.
E: Você sentiu que era isso que você queria fazer?
T: Não, não.
E: Como se você tivesse que preencher o papel .
T: Na verdade, eu estava passando por Las Vegas, e o jogo do Cavs contra o Warriors estava acontecendo, então nós paramos para ver o jogo em um bar. Esse foi o meu primeiro pensamento. Nós estávamos passando por Vegas, então por que não?
E: Nós vamos olhar um clipe em um segundo, mas tem alguma fisicalidade para isso ou é só…?
T: Sim, é uma daquelas coisas que… Eu acho que mesmo depois da reunião que nós tivemos eu pensei ‘Ok, vamos voltar para a academia, vou ganhar um pouco de peso.’ Porque é o Super-Homem, o Homem de Aço, faça tudo que você puder e…
E: Ah, ai está.
E: Ai está, vamos ver. Então, quando eles falam para você ir para academia ganhar peso, como é isso? Milk-shakes e panquecas ou…?
T: Eu comia de tudo. Eu estava comendo muita comida chinesa, pizza, tudo, porque eu estava tentando crescer e ganhar peso, então…
E: Esse é o meu sonho.
T: Sim, acredite em mim, foram os dois melhores meses da minha vida.
E: Mas ai você tem que ir para a academia.
T: Ai eu tenho que ir para a academia.
E: Certo.
T: Mas depois da academia você só come mais e mais e mais. Um dia eu comi tanto arroz frito que aquilo começou a voltar e eu disse ‘Agora chega, eu não aguento mais.’
E: Os óculos ainda enganam todo mundo? Sabe, o Clark e o Super-Homem, ninguém percebe?
T: Até agora ainda está funcionando. Os óculos estão lá, sabe, e se crescesse a barba ajudaria um pouco. Mas os óculos funcionam, o cabelo um pouco diferente.
E: Você não nos engana!
E: E é só a armação sem a lente?
T: Não, eles tem a lente. E, na verdade, eu acho que eles vão colocar o grau, porque isso deixa tudo um pouco mais fácil. Mas, é.
E: Muito bem, o trabalho duro do Tyler. Isso é de Supergirl: o Super-Homem.

E: Então ela já precisa da sua ajuda… Tem algum tipo de Listerine ou algo assim que ajuda…?
T: É incrível o que eles fazem com os efeitos, porque eu te prometo que eu não parecia tão legal quando nós filmamos. Só tinha vento soprando.
E: Nós não estamos tentando arruinar isso para você, mas eu imagino que você está pendurado por todos os lados.
T: Sim, você fica pendurado com um cinto e depois que eles te levantam tem três caras coordenando essa direção que te puxa para frente, te abaixa e te levanta. É um pouco doido. É um daqueles momentos estranhos, em que você está suspenso sobre todo mundo e pensando “Eu estou voando de verdade.”
E: Onde você vai assistir a estreia da segunda temporada de Supergirl?
T: Eu, na verdade, vou assistir com alguns dos produtores, algumas pessoas da família Supergirl.
E: Que legal!
T: Sim! Espero que todo mundo goste.
E: Tyler, muito bom te ver.
T: Muito bom te ver, como sempre.
E: Obrigada, Tyler.
T: Obrigado.

Tradução e Adaptação – Equipe THBR

Em entrevista ao ET Canada o ator Tyler Hoechlin falou sobre ser o homem de aço e como foi toda escolha para interpretar esse icônico papel.

Assista ao vídeo legendado abaixo;

Tradução e Legenda – Equipe THBR